Plantão
Saúde

Mãe bate recorde e doa 30 litros de leite materno em três meses

Publicado dia 02/09/2017 às 17h49min
Cristiana admite que já pensou em desistir pela rotina. “Neste dia, o banco de leite me mandou um panfleto que dizia que cada frasco poderia ajudar dez bebês por dia. Eu não tinha noção da importância. Não tive coragem de parar”,

“Sempre quis doar sangue e nunca pude por ter anemia. Quando vi que podia doar leite, e que isso ajudaria bebês e tiraria um pouco da aflição de algumas mães, fiquei muito feliz”. O relato é da universitária Cristiana Gondim Vilarouca, 22, mãe de Alice, de 4 meses. De maio a julho, ela doou ao Hospital Geral Doutor César Cals (HGCC) 30 litros de leite materno. A doação foi a maior em 21 anos de existência do banco de leite da unidade. E chega a ser seis vezes maior do que a média de doação por mãe no mesmo período.

A doação começou por estímulo da mãe, Fátima Gondim, que também doou leite nas lactações, e da tia Argina. Elas perceberam que Cristiana produzia mais leite que Alice conseguia consumir. “Ela não doa só leite. Doa tempo e dedicação. Ela poderia já ter adequado para produzir só o que Alice mama, mas por decisão própria, ela cuida da alimentação, dorme mais tarde, ou acorda mais cedo pra fazer a esterilização de material e o desmame. Ela faz com muito amor”, derrete-se o marido Pedro Veras, 23, empresário, pai da Alice.

Cristiana admite que já pensou em desistir pela rotina. “Neste dia, o banco de leite me mandou um panfleto que dizia que cada frasco poderia ajudar dez bebês por dia. Eu não tinha noção da importância. Não tive coragem de parar”, relembra, contando que seguirá com as doações enquanto conseguir. Ela começou doando dois frascos por semana. Atualmente, são até 12.

Ontem, a universitária conheceu Ycaro Soares. Nascido há 20 dias quando a gestação só contava 32 semanas, o bebê, filho da promotora de vendas Heydi Lilian Soares, 34, é um dos que recebem o leite doado por Cristiana e outras 36 mães que ofertam regularmente leite ao HGCC.

“Era uma aflição ver ele ser alimentado pela sonda. Mas depois a gente vê que ele está crescendo, tá ganhando peso, tá ficando menos frágil. E tudo é por conta do leite materno. Sem esse leite seria tudo mais difícil, seria uma melhora muito mais demorada”, agradece Heydi.

O hospital oferta leite mensalmente para cerca de 260 bebês que dão entrada nas unidades neonatais de terapia intensiva e de médio risco. Outros 240 recém-nascidos são atendidos em dez hospitais do Estado pelo leite recebido, tratado e distribuído no HGCC. As mães que doam recebem orientação, frascos e, ao encher os recipientes, têm o material recolhido em casa.

A enfermeira do banco de leite Gilvania Ribeiro exalta as doações de Cristiana, mas salienta que “a mãe que produz qualquer quantidade pode doar, porque toda gotinha de leite é importante”. “Nós precisaríamos de cerca de 5 litros de leite por dia para atender a todos os bebês. Hoje, só conseguimos ofertar 2,5 litros, 3 litros, ou seja, metade”, comenta. (Domitila Andrade)

 

Serviço

 

Banco de leite do HGCC

Para informações sobre armazenamento, doações e recolhimento do leite materno: 0800 286 5678

Fonte: O Povo

Mais Populares

ÚLTIMAS Notícias

Matrículas movimentam escolas em Caucaia

17 de janeiro de 2018 às 23:36:18

Coleta de resíduos hospitalares é realizada

17 de janeiro de 2018 às 23:25:51

Fale Conosco

Caucaia-Ce
(85) 8121-5746 | (85) 8121-5746 | (85) 8121-5746
metropolenewscaucaia@gmail.com