Plantão
Policiais

Treze trabalhadores em condições análogas à escravidão foram resgatados na Caucaia em 2017

Publicado dia 30/01/2018 às 12h58min
Ceará o sexto colocado no ranking onde mais se resgatou de trabalhadores no país, atrás Mato Grosso, Pará, Minas Gerais, São Paulo e Maranhão.

Vinte trabalhadores em condições análogas às de escravos foram resgatados no Ceará em 2017. Com esse número, o estado é o sexto colocado no ranking de trabalhadores resgatados no país, atrás de Mato Grosso (78), Pará (72), Minas Gerais (68), São Paulo (30) e Maranhão (26). No Brasil, 442 trabalhadores foram retirados dessa situação no ano passado.

O resgate desses trabalhadores no Ceará se deu em 30 ações fiscais de combate ao trabalho escravo. Eles foram resgatados nos municípios de Caucaia (13 trabalhadores na extração de lenha), Acaraú (3 na extração da carnaúba), Maracanaú (3 na facção têxtil) e Jijoca de Jericoacoara (2 na construção civil). As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (29), pela Superintendência Regional do Trabalho no Ceará.

Além desses, outros 56 trabalhadores cearenses foram resgatados em operações do Ministério do Trabalho em outros estados: Piauí (26 na extração da carnaúba), Maranhão (20 na extração da carnaúba), São Paulo (4 na construção civil), Goiás (2 na construção civil) e Pará (4 na agropecuária).

De acordo com a Superintendência Regional do Trabalho no Ceará, 95% dos trabalhadores regatados são do sexo masculino, 85% têm idade entre 18 e 44 anos, 33% são analfabetos e 39% só cursaram até a 4ª série do Ensino Fundamental.

Fonte: G:1

ÚLTIMAS Notícias

Fale Conosco

Caucaia-Ce
(85) 3011-1308 | (85) 8121-5746 | (85) 8121-5746
metropolenewscaucaia@gmail.com