Plantão
Policiais

Ceará registrou 20 casos de decapitação ou esquartejamento em 2017

Publicado dia 27/12/2017 às 10h49min
Desde janeiro, pelo menos 20 pessoas foram esquartejadas ou tiveram suas cabeças arrancadas de seus corpos no Estado (Foto: Reprodução/Internet)

Pelo menos 20 pessoas foram decapitadas ou esquartejadas, no Ceará, desde janeiro. Os crimes bárbaros, em sua maioria, foram cometidos por membros de facções criminosas que disputam o controle de territórios para o tráfico de drogas. O levantamento foi feito pelo O POVO, com base em notícias veiculadas ao longo do ano. O episódio mais recente foi registrado na manhã de Natal, 25, no bairro Conjunto Palmeiras, em Fortaleza.

A vítima foi identificada como Maria Viviane Furtado Lima, de 27 anos. Por meio de nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que a jovem foi encontrada por moradores da rua Catolé, às 9 horas, com a cabeça decepada. Um inquérito policial foi instaurado na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) para apurar a autoria e motivação do crime.

Entretanto, conforme o comandante do Policiamento na Capital (CPC), coronel Francisco Souto, muito provavelmente, o caso também está relacionado a guerra entre facções. Segundo ele, no último dia 8 de dezembro, o parceiro de Viviane também foi decapitado, além de carbonizado, durante um duplo homicídio ocorrido no residencial Alameda das Palmeiras, no Ancuri. O crime consta no relatório das principais ocorrências registradas pela SSPDS naquele dia. A identificação das vítimas, porém, não está disponível.

“Infelizmente, esse tipo de crime está virando rotina por conta dessa guerra. Essas pessoas estão alienadas, querendo demonstrar força uma para outra, e acabam cometendo essas perversidades. É um fenômeno que precisa ser combatido. Precisamos investigar e prender os culpados”, ressalta.

Souto afirma que, para diminuir os danos que os conflitos entre organizações criminosas estão protagonizando, o Estado tem investido em policiamento ostensivo e ações de inteligência. “Em comunidades como a Babilônia e Gereba, que vivem em guerra, nós conseguimos reduzir esse tipo de crime com ostensividade e prisões. Mas, infelizmente, os criminosos migram para outros locais”, completou.

Crimes

Dos 20 crimes de decapitação ou esquartejamentos contabilizados pelo O POVO, 15 foram registrados na Capital, nos bairros Barra do Ceará (2), Planalto Ayrton Senna, Mondubim, José Walter, Granja Lisboa, Jangurussu (2), Pirambu, Vila Velha, Carlito Pamplona, Sapiranga (2), Ancuri, Aracapé. Os demais ocorreram em Pacatuba, Aquiraz, Horizonte, Tianguá e Caucaia. Em cinco deles, as vítimas foram esquartejadas. Foram registrados ainda vários casos de tortura e carbonização.

Fonte: O Povo

Mais Populares

ÚLTIMAS Notícias

Matrículas movimentam escolas em Caucaia

17 de janeiro de 2018 às 23:36:18

Coleta de resíduos hospitalares é realizada

17 de janeiro de 2018 às 23:25:51

Fale Conosco

Caucaia-Ce
(85) 8121-5746 | (85) 8121-5746 | (85) 8121-5746
metropolenewscaucaia@gmail.com