Plantão
Caucaia

Polícia prende empresários suspeitos de receptação de carga no Parque Potira em Caucaia

Publicado dia 11/04/2018 às 05h09min
O caminhão, que havia sido roubado com a carga recuperada no bairro Farias Brito, foi localizado em um galpão na Rua Torreon, no bairro Parque Potira,
 
Cargas avaliadas em mais de 200 mil reais foram recuperadas e três pessoas foram presas, após uma ação conjunta entre as Polícias Civil e Militar do Estado do Ceará. Policiais militares receberem as informações via Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) acerca da localização do material. Os trabalhos policiais com a Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC) se estenderam até o Centro da Capital.
 
O primeiro acionamento aconteceu na manhã de ontem, por volta das 9h30min. Uma composição da PM recebeu a informação, que na Rua Rúbia Sampaio, havia materiais oriundos de roubo sendo descarregados. O primeiro identificado, Francisco Wellington Alcântara Pereira (57) – com passagens pela Polícia por receptação, estelionato, falsificação de documentos públicos e falsidade ideológica
 
O suspeito foi encaminhado à sede da DRFVC, onde novas diligências iniciaram. O caminhão, que havia sido roubado com a carga recuperada no bairro Farias Brito, foi localizado em um galpão na Rua Torreon, no bairro Parque Potira, em Caucaia. Local onde também foram encontrados outros materiais, como um carregamento de produtos alimentícios e equipamentos de iluminação para eventos. Ainda por intermédio das apurações, os policiais chegaram a dois comércios no Centro, onde os proprietários são suspeitos de receptarem parte dos roubos.
 
As capturas ocorreram na Rua Governador Sampaio, em dois estabelecimentos comerciais da região. Foram presos, José Elmas de Queiroz (56) e Manoel Nelson Rabelo Júnior (47), ambos sem antecedentes. Com eles, foram recuperados 273 fardos de café. Os homens também foram levados à DRFVC, onde foram autuados por receptação, bem como Wellington, que responderá pelo mesmo crime. Agora, a Polícia Civil investiga a participação de outras pessoas no esquema criminoso.
Fonte: SSPDS