Login to your account

Username *
Password *
Remember Me

Create an account

Fields marked with an asterisk (*) are required.
Name *
Username *
Password *
Verify password *
Email *
Verify email *
Captcha *
Reload Captcha
Imagem Do Topo
Leandro MN

Leandro MN

A palavra latrocínio significa o ato de roubar à mão armada, assim como realização de extorsão violenta. O crime pode ser tentado ou consumado.

O latrocínio “tentado” ocorre quando existe a intenção de realizar o roubo, e o atentado contra a vida da vítima fica somente na tentativa. Já o “consumado” é aquele caracterizado pela ocorrência do roubo, bem como o atentado contra a vida da vítima.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), em 2017 foram registrados 88 latrocínios no Ceará. Já de janeiro a maio de 2018, foram 23 casos.

O latrocínio está previsto no Artigo 157, do Código Penal Brasileiro. Ele é considerado pela Justiça crime hediondo, seja na forma tentada ou consumada. Também é o delito com a maior pena privativa de liberdade, de 20 a 30 anos. Mesmo com as penas elevadas, os criminosos não recuam e continuam fazendo novas vítimas.

 

Fonte: Tribuna do Ceará
Moradores das localidades de Taíba e Pecém, em São Gonçalo do Amarante, mantém há um mês acampamento na comunidade de Parada, mesmo com a suspensão de parte das obras para extração de água da região. Eles protestam contra as intervenções do Estado no Lagamar do Cauípe e nas dunas de Taíba e Cumbuco em busca de reservatórios alternativos do recurso. 
 
Em decisão liminar, o Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) determinou a suspensão das obras no Lagamar em março deste ano. Contudo, os manifestantes pedem suspensão das atividades também no outro canteiro.
 
Na última terça-feira, 17, a Procuradoria da República no Ceará cobrou do Governo a apresentação de licença ambiental para a escavação de poços em São Gonçalo do Amarante. A procuradora Nilce Cunha estabeleceu prazo de até cinco dias para esclarecimento sobre a situação dos trabalhos.
 
Impasse 
 
O cerne do impasse entre o Governo do Estado e indígenas, donas de casa, pescadores, agricultores e moradores das localidades envolve o projeto apresentado no ano passado pelo governador Camilo Santana (PT) para retirar água do Lagamar do Cauípe e de dunas da região. Inicialmente, a ideia da intervenção era abastecer as indústrias do Pecém. 
 
“Não sabemos se o aquífero vai durar seis meses ou seis anos, por exemplo. E temos um relatório mostrando que, se diminuir o nível, a água do mar vai invadir”, argumenta Marcelo Teles, professor da rede municipal de São Gonçalo e representante da comunidade. Caso a previsão dele se concretize, o educador garante que o processo será irreversível e irá inutilizar o reservatório, seja para a indústria, seja para os moradores. 
 
A região industrial do Pecém consome mil litros de água por segundo (L/s) da rede também responsável pelo abastecimento humano dos cearenses. A iniciativa prevê economia de 200 L/s por parte das empresas e o fornecimento de 200 (L/s) de cada bateria de poços instalados em dunas do Pecém, Cumbuco, Cauípe e Taíba.
 
Consumo humano X Indústrias
 
A ideia do chefe do Executivo estadual era reduzir a demanda no sistema de abastecimento dos habitantes de Fortaleza e Região Metropolitana (RMF), garantindo maior volume de água do Castanhão para consumo humano. Contudo, desde outubro do ano passado, os protestos contra a iniciativa se intensificaram. Os moradores da região chegaram a fechar vias de acesso e ocupar o canteiro de obras. 
 
As comunidades temem escassez de recursos hídricos após o início da extração dos recursos em São Gonçalo do Amarante, prejudicando principalmente a pesca e o turismo local. Eles argumentam ainda que a redução do nível de água acumulada irá provocar rebaixamento dos reservatórios e salinizar o lençol freático usado pelas comunidades para abastecimento. 
 
Por outro lado, técnicos do Estado rebatem. Em entrevista ao O POVO Online no fim do ano passado, durante protestos na região, o secretário dos Recursos Hídricos (SRH), Francisco Teixeira, disse que a "água no litoral é garantida", pois a chuva ocorre de forma regular na costa. 
 
Justiça
 
No fim do ano passado, a Justiça determinou, em caráter liminar, a imediata suspensão das obras e atividades relacionadas à retirada dos recursos. A decisão também sustou todos os atos administrativos autorizando as intervenções, incluindo licenças e outorgas. determinação só foi derrubada em janeiro em nova decisão judicial. 
 
Apesar de garantir ter adotado estudos técnicos entre 2011 e 2014 para comprovar a  sustentabilidade da intervenção, e de ressaltar que a quantidade de água retirada do Lagamar é de 1% da vazão do reservatório durante o inverno, e 10% da reserva renovável das dunas, o Estado anunciou, em dezembro do ano passado, a mudança no projeto original
 
A proposta atual prevê uso dos recursos hídricos exclusivamente para o consumo da população de Caucaia e São Gonçalo do Amarante. Hoje, as duas cidades são abastecidas pelo sistema integrado Jaguaribe-Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). 
 
Críticos do projeto apontam a medida como uma manobra do Governo, já que o abastecimento das indústrias irá continuar, mas com água do Castanhão. E os reservatórios subterrâneos do litoral permanecerão sendo utilizados para retirada de recursos. 
 
Suspensão das atividades
 
Em meio ao imbróglio, em março deste ano, os manifestantes tiveram segunda vitória. O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5) decidiu interromper novamente o andamento das obras. Para a Justiça, a intervenção representa ameaça à segurança hídrica das 27 comunidades locais afetadas.
 
Contudo, o despacho do desembargador decidia somente sobre os trabalhos no Lagamar do Cauípe. “O Governo continuou as atividades nas dunas”, critica o professor. Nesta semana, a procuradora da República Nilce Cunha enviou despacho pedindo a apresentação de licença ambiental para execução das obras. 
 
O documento foi enviado ao superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), Herbest Lobo, ao presidente da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), João Lúcio Farias, ao presidente do Comitê Gestor da Bacia do Curu, Glayson Aguiar, ao secretário dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira, e ao presidente da Superintendência de Obras Hidráulica (Sohidra), Yuri Castro de Oliveira. 
 
"Requisito informações e esclarecimentos pertinentes à existência de licenciamento ambiental para extração de água no município de São Gonçalo do Amarante, com a perfuração de 35 poços profundos nas localidades de Parada, Siupé e Taíba. (...) Por oportuno, lembro que, não obstante licenciamento ambiental porventura expedido, a execução dessa obra deve permanecer suspensa, considerando a decisão proferida pelo TRF-5”, cobra a procuradora, estabelecemndo prazo de cinco dias para as respostas. 
 
SRH
 
Dois dias após o despacho da procuradora, a Cogerh, por meio da assessoria de imprensa, disse não ter recebido notificação da Procuradoria da República. “Estamos seguindo a legislação. A liminar do TRF-5 trata somente do perímetro do Cauípe, onde paralisamos as atividades”, informou. O órgão ainda reforçou ter licenças e laudos técnicos autorizando a obra. 
 
 
 
Fonte: O Povo

A próxima campanha nacional de vacinação contra o sarampo ocorre de 6 a 30 de agosto, tendo como foco crianças de 1 a 4 anos — público mais suscetível à doença. Amazonas e Roraima passam por um surto da doença, causado, sobretudo, por fazerem fronteira com a Venezuela, país em que a propagação da doença se acentuou desde julho de 2017.

O Ceará, portanto, se prepara para que a emergência epidemiológica não se estabeleça por aqui. Um seminário de conscientização para medidas contra o sarampo foi ministrado ontem para profissionais de saúde, na Escola de Saúde Pública do Ceará. Organizado pela Coordenadoria de Vigilância em Saúde, da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), o evento serviu para que o público fosse atualizado quanto ao cenário de transmissão do vírus no mundo.

O “Dia D” da campanha será em 18 de agosto.

A vacinação, no entanto, já está disponível em atendimento de rotina. Quem já foi vacinado na primeira infância não precisa receber a imunização novamente, orienta o Ministério da Saúde (MS).

No entanto, não havendo a comprovação de que a vacina foi aplicada, uma nova dose pode ser ministrada sem problema. Crianças de 5 anos a 9 anos que nunca foram vacinadas devem receber duas doses da tríplice viral — que também previne caxumba e rubéola. Pessoas entre 10 e 29 anos devem receber duas doses.

Já pessoas entre 30 e 49 anos, devem receber uma dose.

A meta de vacinação estipulada pelo Ministério da Saúde é de 95%. Em 2017, dados preliminares da pasta apontam que cobertura foi de 85,21% em todo o País para a primeira dose (tríplice viral) e de 69,95% na segunda dose (tetra viral).

Para o combate direto à propagação da doença, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) trabalha em três etapas, contou, durante o seminário, Vanessa Soldatelli, coordenadora de imunização da pasta.

Conforme ela, há o chamado bloqueio, em que são imunizadas todas as pessoas que entraram em contato com a possível doente em um intervalo de 72 horas. Também ocorrem a “varredura” e o “monitoramento”. Ou seja, a imunização intensificada, casa a casa, nos oito quarteirões ao redor da residência do possível portador do vírus em até uma semana e a verificação complementar do surgimento da doença nessas casas.

Fortaleza teve um surto de sarampo de 2014 a 2015. Na ocasião, foram registrados 395 casos da doença na Cidade, mesmo com a cobertura vacinal chegando a 107%.

Isso ocorreu, conta Vanessa, devido à imunização redundante, uma vez que não havia controle automatizado de quem estava sendo vacinado. Não existe esse risco agora porque cada vacina aplicada será computada em um banco de dados.

 

SARAMPO

PRINCIPAIS SINTOMAS

> Conjuntivite; coriza; dor de cabeça; febre acima de 38,5°C; manchas brancas na mucosa bucal (sinal de koplik) antes até dois dias do aparecimento de manchas vermelhas.

> Manchas vermelhas no rosto ou atrás da orelha e que se espalham, em seguida, pelo corpo. Costumam aparecer do segundo ao quarto dia da doença.

> TOSSE.

O QUE FAZER

Havendo a ocorrência de, pelo menos, três sintomas, uma unidade de saúde deve ser imediatamente procurada. Também evitar contato com outras pessoas. Fala, tosse e espirro, secreções em geral, devem ser isoladas. O sarampo é contagioso já seis dias antes do aparecimento de qualquer sintoma.

PREVENÇÃO

Não existe tratamento direto contra o sarampo. A única forma de combater a doença é a prevenção via vacina. “É recomendável a administração da vitamina A em crianças acometidas pela doença, a fim de reduzir a ocorrência de casos graves e fatais. O tratamento profilático com antibiótico é contraindicado. Para os casos sem complicação, manter a hidratação, o suporte nutricional e diminuir a hipertermia”, recomenda o Ministério da Saúde.

CUIDADOS

A vacina é 100% segura. Pequenos efeitos colaterais podem ser sentidos nos dias seguintes à aplicação da vacina, como febre e erupção cutânea de curta duração. No entanto, não oferecem maiores riscos, desaparecendo normalmente nos dias seguintes.

A vacina é contraindicada apenas para grávidas, bebês de até seis meses e pessoas que estejam com a imunidade comprometida por doenças como Aids e câncer.

FONTE: Ministério da Saúde

Fonte: O Povo

Um corpo do sexo masculino sem identificação, foi encontrado na tarde desta sexta-feira, (20) no final da Rua Contorno Sul, em um trecho carroçável, próximo ao rio Ceará no Planalto Caucaia. O corpo estava com marcas de disparos de arma de fogo na região da cabeça e as mãos amarradas para trás. Provavelmente levado para o local para ser executado. 

Um jovem identificado apenas por Alisson Dias, 17 anos, sem ocupação, foi assassinado na Praça do Vicente Arruda, em frente a Escola Flávio Portela Marcílio, na manhã desta sexta-feira, (20) Samu foi acionado, mas apenas constatou óbito. Até a publicação desta matéria não se sabe quem matou Alisson e nem os motivos. #metropolenews

Um jovem de 16 anos foi assassinado em um culto evangélico no bairro Mucuripe, em Fortaleza. Na ação, duas pessoas foram baleadas e socorridas ao hospital.

De acordo com informações policiais, na Rua João Arruda havia mais de 100 pessoas. A mensagem repassada no culto, segundo testemunhas, relatava que era possível abandonar o crime. Entre os fiéis, estava o jovem assassinado – que teria saído recentemente de uma facção.

A vítima estava há 4 meses dedicada à igreja. Isso porque estava prestes a ser pai e, por isso, teria resolvido abandonar o mundo do crime.

Fonte: Tribuna do Ceará

O Governo do Estado do Ceará, através do Departamento Estadual de Rodovias – DER, iniciou na última quarta-feira (18) a construção da estrada que liga a comunidade de Coité-Pedreiras a BR 222 em Caucaia. A obra, reivindicação de mais de duas décadas daquela população, foi um pedido da Vereadora Natécia Campos, presidente da Câmara Municipal de Caucaia e contou com a articulação do deputado Zezinho Albuquerque, presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, para a obtenção dos recursos necessários para a execução da obra.

A obra contempla na primeira fase a aplicação de calçamento e construção de bueiros ao longo dos 2.600 metros da via. Tão logo seja concluída a primeira etapa será feita a pavimentação asfáltica, bem como toda a sinalização horizontal e vertical da via e implantação de tachões para a redução da velocidade.


A empresa responsável pela obra orçada em R$ 986.793,11, é a Construtora SAMARIA, e o prazo para conclusão das obras é de 60 dias.

Já existe movimentação na comunidade e no meio político caucaiense, para que a nova rodovia receba o nome do ex-vereador de Caucaia, João Campos recentemente falecido e grande benfeitor daquela região.
João Campos deixou grande legado na política de Caucaia, sendo sua herdeira política a vereadora Natécia Campos, sua filha. Em seu primeiro mandato, Natécia venceu a disputa pela presidência do legislativo caucaiense, cargo que ocupará até o final do ano de 2019.

Fonte: É Notícia com Rudi Cascaes

O prefeito Naumi Amorim empossa nesta terça-feira (17/7) 120 novos professores para a rede municipal de ensino de Caucaia. A solenidade acontecerá no Centro Municipal de Formação e Avaliação (Cemfa), localizado na Tabuba, às 15 horas.

Essa será a terceira posse de professores em um ano e meio de gestão, com duas delas ocorridas em 2018. Em julho de 2017, Naumi incorporou 172 educadores ao sistema. Em janeiro último, outros 160 ingressaram nos quadros. Com os 120 de amanhã, o total chegará, portanto, a 452 novos servidores só para a Educação.

Todos são oriundos do último concurso público municipal, ocorrido em 2016. Eles irão compor o quadro de ensino da Educação Básica de Caucaia, em cronograma de lotação a ser divulgado nos próximos dias pela Secretaria Municipal de Educação (SME).

A expectativa é de que eles comecem a atuar já a partir de agosto, quando o ano letivo municipal será retomado após o período de férias. Conforme a Secretaria Municipal de Administração e Recurso humanos (Sead), uma última posse ainda será feita pela Prefeitura em continuidade às convocações.

Veja a relação dos professores convocados: CLIQUE AQUI

SERVIÇO
POSSE DOS PROFESSORES
QUANDO: 17 de julho, às 15 horas.
ONDE: Cemfa (avenida Central, nº 1425, Tabuba).

 

 

No final da tarde desta segunda-feira, (16) um homem identificado por Pedro Ricardo dos Santos, 20 anos, reciclador, foi morto a bala na Rua E-23 no Esplanada Araturi em Caucaia. A vítima foi morto com três disparos de arma de fogo. Até a publicação desta matéria não se sabe quem matou Pedro e nem os motivos. #metropolenews

Um dos homens que estava na boia quando ocorreu acidente que vitimou o radialista Ricardo José Hilário da Silva (43) no Beach Park, na grande Fortaleza, relatou a tensão no momento. "Foi um desespero muito grande. A gente tentou ajudar como podia. A minha namorada sofreu uma pancada forte no peito e no braço, ainda está ruim para ela respirar", conta Mateus Sena, que descia o toboágua ao lado de Ricardo, da namorada Michele Laverde, e de outro turista, Tarcísio Pontes.

O acidente aconteceu na tarde desta segunda-feira (16). Ricardo Hill, como o radialista era conhecido, estava com as outras três pessoas no "Vainkará", atração que havia sido inaugurada no último fim de semana. Após fazer uma curva na última inclinação do brinquedo, a boia com os quatro subiu mais alto que o normal e, na volta, Ricardo caiu batendo a cabeça na superfície do toboágua.

Em nota, o Beach Park lamentou a morte do turista. "A equipe de segurança aquática realizou o atendimento de forma imediata, mas infelizmente o visitante foi a óbito. O Beach Park lamenta profundamente o ocorrido e está dando todo o apoio, suporte e atenção para a família".

O parque aquático não vai funcionar durante esta terça-feira (17), e o Vainkará permanecerá fechado até que as apurações sobre o caso sejam concluídas.

 

A Secretaria da Segurança Pública do Ceará informou que profissionais da Delegacia Metropolitana do Eusébio e da Delegacia de Proteção ao Turista (Deprotur) estiveram no local nesta segunda-feira realizando as primeiras apurações sobre o ocorrido. As investigações serão conduzidas pela Deprotur.

 

Tensão

Mateus Sena conta que se sentiu inseguro nos toboáguas em que desceu anteriormente. "A gente foi antes no Vaikuntudo. O primeiro foi um risco além do normal. A gente já tinha percebido que era bem perigoso, muita adrenalina. Depois fomos no Vainkará e a gente já estava com uma grande sensação de tensão, porque os outros brinquedos são bem arriscados", comenta.

Eles conheceram Ricardo na entrada do brinquedo. Ele estava sozinho e pediu para compartilhar a boia, já que o Vainkará demanda que haja quatro pessoas na boia. Ele fala ainda sobre o abalo emocional após o acidente. "Sofri mais na parte emocional, mas minha namorada sentiu muita dor no braço e no peito. Ela não para de chorar", diz Sena.

Ele reclama que o atendimento do parque foi insuficiente para os outros que também sofreram o acidente. "Eles deram um suporte primeiro para o Ricardo, que estava mais grave, mas nós que tínhamos condições de andar fomos humilhados, sem atendimento. A família dele, que desceu logo em seguida, ficou mais de 30 minutos sem notícias", diz.

 

Até 320 kg por boia

Mateus Sena afirmou que Ricardo caiu de cabeça no chão. Segundo o turista, uma placa no local alerta para o peso máximo das quatro pessoas na boia – a soma não pode ultrapassar 320 quilos.

"Nós tínhamos pessoas de grande porte físico e, na hora de descer na boia, não avaliaram e não alertaram a gente sobre o risco. Parecia que estava tudo ok, tinham que ter alertado sobre o risco", afirma Mateus Sena.

Fonte: G:1

Nossos Contatos

Entre em contato conosco

WhatsApp - 85 8121-5746

 

ANUNCIE EM NOSSO SITE E APAREÇA DE VERDADE

TEMOS UM ESPAÇO ESPECIAL PARA SEU ANUNCIO

 

Imagens das Postagens

Caucaia é único município cearense a ofertar atendimento oftalmológico em postos

Naumi Amorim assina contrato de US$ 80 milhões com banco internacional

CSP abre 60 vagas no Programa Jovem Aprendiz e Aprendiz PCD para 2019

Crise de identidade? PT troca o vermelho por verde e amarelo

IFCE Caucaia com mais de 100 vagas em cursos gratuitos

Prefeito abre programação da Semana do Município

Principal acesso a Caucaia recebe 341 lâmpadas de LED

Projeto de lei muda nome de rua e presta homenagem a Guarda municipal assassinado no bairro do Itambé em Caucaia

Batalhão do Exército de Garanhuns/PE vai atuar na Garantia das Eleições em Caucaia no Ceará

PORTAL METRÓPOLE NEWS © 2018 Todos direitos reservados