Login to your account

Username *
Password *
Remember Me

Create an account

Fields marked with an asterisk (*) are required.
Name *
Username *
Password *
Verify password *
Email *
Verify email *
Captcha *
Reload Captcha
Imagem Do Topo
Leandro

Leandro

Um jovem de apenas 25 anos de idade identificado por Gabriel do Nascimento Lopes, foi executado a bala na noite desta quinta-feira (1º) na rua Félix Gomes da Silva no bairro Novo Pabussu em Caucaia.

 

Segundo apurou a Metrópole News, Gabriel não respondia nada na justiça era cidadão, evangélico, trabalhador e ainda dava curso de barbearia gratuitamente aos domingos, para quem quisesse aprender a profissão.
Gabriel tinha encerrado o expediente em seu salão e dirigiu-se a um mercadinho próximo, quando de repente chegou dois homens em uma motocicleta e efetuou vários disparos contra a cabeça da vítima.

 

No local a uma mistura de comoção e revolta por parte da vizinhança, Gabriel era bem quisto por toda comunidade. A população inteira está em estado de choque e pede urgentemente providências por parte da autoridades competentes. Todo os dias tem crimes de mortes no município e pouca ou nenhuma providência é tomada.

Com a leitura do expediente da sessão plenária desta quinta-feira (01/08), iniciaram tramitação na Assembleia Legislativa 14 projetos de lei, sendo quatro de autoria do Poder Executivo e dez de parlamentares.

Dos projetos do Governo, o 61/19 altera a Lei n.º 13.476, que autoriza a Administração Pública Estadual a doar bens móveis e equipamentos a entidades públicas. O 62/19 modifica a Lei 13.193, que cria o Programa de Proteção a Vítimas e a Testemunhas Ameaçadas no Estado. Já o 63/19 altera a Lei 13.202, que reconhece direito a indenização às pessoas detidas por motivos políticos no período de 2 de setembro de 1961 a 15 de agosto de 1979.

O projeto 64/19 altera as leis 12.786 e 15.368, acrescentando aos objetivos da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Estado do Ceará (Arce) a gestão do Sistema de Transporte Rodoviário Intermunicipal e modificando as disposições sobre o parcelamento de montantes correspondentes à taxa de regulação devida pelos concessionários e permissionários do serviço de transporte.

De autoria parlamentar, o projeto de lei 422/19, da deputada Aderlânia Noronha (SD), denomina de Jacob Bezerra Lima o Centro de Esportes em Praça, situado no município de Crateús.

O deputado Nizo Costa (PSB) é autor de dois projetos de lei. O 423/19 trata da inclusão, no Calendário Oficial de Eventos do Ceará a Caminhada em Honra a Nossa Senhora de Fátima, que acontece anualmente no dia 13 de maio, no município de Assaré. O 424/19 dispõe sobre a inclusão, no Calendário Oficial de Eventos do Estado, da Festa Religiosa do Padroeiro São Sebastião, no distrito de São Sebastião, município de Cariús.

O projeto 425/19, do deputado Leonardo Pinheiro (PP), denomina de Manoel Rodrigues Pinheiro de Andrade (Neco da Pedra Verde) o trecho da CE-473 que liga a BR-226 ao distrito de Assunção, no município de Solonópole.

426/19, do deputado Evandro Leitão (PDT), nomina de Geraldo Gomes de Azevedo o trecho da CE-354 entre os entroncamentos da CE-354/BR-402 e da BR-402/CE-354, também conhecido como Contorno de Itapipoca.

Entre os projetos de indicação, o 257/19, do deputado Bruno Pedrosa (PP), sugere a introdução dos idiomas mandarim, japonês e coreano nos cursos de língua estrangeira, nas unidades dos Centros Cearenses de Idiomas.

Dois projetos de indicação são de autoria do deputado Audic Mota (PSB). O 258/19 dispõe sobre a estadualização da estrada da Palmeira, no município de Beberibe. O 259/19 trata da estadualização da estrada vicinal que liga a sede do município à localidade de Caetanos, em Beberibe.

O deputado Apóstolo Luiz Henrique é autor de dois projetos de indicação. O 260/19 institui o Programa Estadual de Educação Financeira no Ceará. O 261/19 sugere a criação do Programa Estadual de Educação em Saúde Mental.

Foi lido ainda, na abertura dos trabalhos, memorando indicando o nome dos deputados Tony Brito e Vitor Valim como líder e vice-líder, respectivamente, da bancada do Partido Republicano da Ordem Social (Pros).

Após a leitura no plenário, as matérias seguem para a análise da Procuradoria da AL. Em seguida, para a apreciação das comissões técnicas da Casa. Se aprovadas, serão encaminhadas para votação no plenário. No caso de projeto de indicação, por se tratar de sugestão, cabe ao Governo, se acatar, enviar a proposta em forma de mensagem para a apreciação da Casa.

Um idoso de 69 anos foi preso após ser detido por passageiras por importunar sexualmente uma adolescente dentro de um transporte público, em Fortaleza, na manhã desta quinta-feira (1º). O suspeito foi liberado após pagar fiança de R$ 1 mil na delegacia.

O caso ocorreu dentro da topique que faz a linha 54, no Centro de Fortaleza. A adolescente estava acompanhada da avó e sentou ao lado do idoso no transporte. Segundo a polícia, o homem passou a manusear uma revista de cunho erótico e tentar encostar na garota. O suspeito também pôs a mão na própria genitália durante a ação criminosa.

A situação foi percebida por uma outra passageira, que alarmou as demais mulheres na topique e pediu ajuda para prender o idoso.

"A avó sentou atrás e ela sentou na frente, ao lado desse infrator. De alguma maneira, a importunou sexualmente. A passageira que estava atrás alarmou”, confirma a titular da Delegacia de Combate à Exploração da Criança e Adolescente (Dececa), delegada Aline Moreira.

O suspeito ficou detido pelas passageiras até a chegada da polícia no local.

"É um caso difícil de acontecer, geralmente a prisão em flagrante se dá pela Polícia Civil ou pela Polícia Militar", frisa a delegada, sobre a atitude do grupo.

O homem foi autuado por tentativa de importunação sexual e pagou fiança de R$ 1 mil para ser liberado.

Uma carreta colidiu na lateral de um carro de passeio e derrubou o veículo em uma vala no Anel Viário, em Maracanaú, na manhã desta quinta-feira (1º). Após o acidente, o motorista da carreta fugiu do local sem prestar socorro às vítimas que estavam dentro do carro de passeio.
 
De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), quando o carro de passeio estava passando pelo km 416 da rodovia, o casal que estava dentro do automóvel teve o veículo imprensado pela carreta e acabou caindo dentro da vala. A PRE fez teste de bafômetro no motorista do veículo que caiu no barranco e não constatou a presença de álcool no organismo da vítima.
 
O motorista do carro de passeio não ficou ferido e a mulher sofreu escoriações leves e foi socorrida para um hospital na região.
 

De uma única vez, a dependência de álcool e outras drogas pode afetar todos os âmbitos da vida de uma pessoa, prejudicando igualmente a convivência familiar e o trabalho. Para quem decide buscar o tratamento voluntariamente, clínicas particulares nem sempre são uma opção. Em Fortaleza, existem alternativas tanto na rede de saúde pública municipal, quanto estadual.

Os Centros de Atenção Psicossocial voltados para dependentes de álcool e outras drogas (Caps AD) são destinados ao atendimento de adultos a partir dos 18 anos, com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas. Ao todo, são sete unidades, uma em cada Regional da cidade. Lá, os pacientes podem ser encaminhados para uma Unidade de Acolhimento (UA), caso seja determinado que têm um perfil compatível. 

Os serviços das UAs são voltados para pessoas com necessidades decorrentes do uso de álcool e outras drogas, de ambos os sexos, que apresentem vulnerabilidade social e/ou familiar acentuada, e precisam de acompanhamento terapêutico e proteção temporária.  

Lá, são oferecidos cuidados contínuos de saúde, além do acolhimento com um tempo de permanência de até seis meses. O funcionamento se mantém 24 horas por dia, durante toda a semana. “O paciente precisa estar vinculado ao Caps AD, mas também pode buscar o posto de saúde da sua própria regional. A unidade básica de saúde encaminha para o Caps AD, onde é feita uma avaliação multiprofissional, que analisa o perfil do usuário”, explica a gerente da Célula de Atenção à Saúde Mental da SMS, Harrismana Pinto. 

O atendimento realizado é voluntário, uma vez que internações compulsórias não são feitas nas UAs. “Ao concluir os seis meses, ele receberá alta e continuará o tratamento no Caps AD do seu bairro, para que possa desenvolver a vida em comunidade”, pontua a gerente. Segundo ela, muitos usuários conseguem se restabelecer no próprio Caps AD, sem precisarem ser encaminhados às Unidades. 

Das 64 vagas disponíveis para Acolhimento, 10 são destinadas a pacientes infanto-juvenis vinculados aos Caps infantis (Capsi), que atende pacientes de 4 anos a 17 anos e 11 meses, com transtornos mentais graves e persistentes, ou que façam uso de crack, álcool e outras drogas. 

DESINTOXICAÇÃO 

No bairro Messejana, o Hospital de Saúde Mental Professor Frota Pinto (HSM) oferece assistência aos dependentes químicos em termos de emergência, onde o paciente pode ser encaminhado para uma unidade de desintoxicação. Nesta, ele permanece 15 dias internado, na abstinência pronunciada. 

O processo de desintoxicação inclui terapias com equipe multidisciplinar, em grupo e/ou individual, e utilização de medicamentos psicotrópicos que ajudam a melhorar os sintomas de ansiedade, insônia e agitação psicomotora. O papel de cada profissional é cuidar do paciente de acordo com suas atribuições, melhorando, dessa forma, o paciente em todos os níveis: social, psíquico, nutricional e familiar. 

A unidade de desintoxicação conta com posto de enfermagem, auditório para grupos terapêuticos, sala de terapia ocupacional, consultório para atendimento da equipe multiprofissional, refeitório, enfermarias de internação com 20 leitos e enfermaria para intercorrência. 

REINSERÇÃO 

“Depois desse período, a gente encaminha pro Hospital-dia Elo de Vida, em que o paciente é reinserido na sociedade e reabilitado em termos de interação social, para tentar ficar o máximo de tempo possível longe das substâncias”, esclarece Carlos Celso Serra Azul, psiquiatra da Unidade de Desintoxicação do HSM. 

No Elo de Vida, o atendimento acontece de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Os pacientes desenvolvem atividades durante o dia e, à noite, retornam para casa. Em média, eles são atendidos por cerca de cinco meses no hospital e recebem acompanhamento médico, psicológico, terapêutico e são incentivados a buscar capacitação profissional. 

A unidade favorece a reinserção social para usuários de álcool e de outras drogas por meio de parcerias com a Secretaria da Educação do Estado do Ceará (Seduc). A partir deste trabalho conjunto, é feita uma preparação para o mercado de trabalho através do Projeto Novos Rumos. São oferecidas aulas teóricas como leitura, redação, escrita, eloquência, postura e informática, em uma carga horária de 196 horas.  

Após a realização desse curso, os pacientes fazem cursos técnicos, de acordo com suas habilidades, por meio de parceria do HSM com a Fecomércio (Sesc/Senac). Todos os pacientes participam e são realizados encaminhamentos para o mercado de trabalho. 

 

Sob o forte sol na cabeça e com os pés no solo arenoso de Exu, em Pernambuco, foi gravada uma nova produção sobre Luiz Gonzaga do Nascimento — o Rei do Baião. Com participação de cearenses, a ficção remonta a infância do sanfoneiro. O dono de um sorriso marcante do município de Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza, é o principal personagem de “Légua Tirana”, assinada pelos diretores Marcos Carvalho e Diogo Fontes. O pequeno cantor e sanfoneiro Kayro Oliveira, 12 anos, dá vida à principal fase de descobertas de Gonzagão. Quem também participa do longa é o sanfoneiro e ator Chambinho do Acordeon, nome que ganhou o cinema nacional em “Gonzaga: de Pai pra Filho”. 

De uma comunidade indígena, Kayro Oliveira foi apresentado ao Brasil no programa The Voice Kids em 2018. O trabalho do pequeno prodígio chegou em 2019, por meio da TV Globo, nas mãos dos diretores de “Légua Tirana”. Na avaliação de Marcos Carvalho, Kayro é tão bom ator quanto sanfoneiro. “Ele foi uma dádiva. Um presente que ganhamos. Houve um processo seletivo. Tivemos parceria com emissoras de TVs que ajudaram nesse processo. Sentimos que ele poderia ser nosso Rei do Baião quando criança. Fizemos alguns testes e não ficamos com nenhuma dúvida. Tinha de ser ele. Luiz Gonzaga habita essa criança. Ele conhece muito bem até os trejeitos”. 
Sem timidez, Kayro contou ao Verso o sentimento de gravar o primeiro filme. “Eu era o único menino mais parecido com o seu Luiz Gonzaga, além de tocar sanfona e ser nordestino. Temos umas qualidades parecidas que eles disseram. Eu não sei o que é”, fala com um sorriso no rosto. O cearense conta que passou dois meses em Exu. As semanas foram divididas entre as gravações e as atividades escolares. 

Veja cenas do filme:

 

 

Uma das cenas mais complexas na visão de Kayro foi a de uma surra que Gonzagão levou na infância, na qual o pequeno ator teve que fingir sentir dor. “A cena da ‘pisa’ foi a mais difícil. Vai muito do ator de se expressar. Eu tinha que fazer careta”, relembra. 

Experiência

Já mais acostumado com as câmeras, Chambinho do Acordeon, residente de Fortaleza, conta que Kayro ligou logo após receber a informação que participaria da produção cinematográfica. “Ele me ligou todo alegre e disse: ‘Chambinho! O que diabo é esse negócio de laboratório de ator?’ Quando eu cheguei no dia da filmagem, ele já estava falando o nome dos equipamentos, já estava todo por dentro”, lembra o sanfoneiro. 

Para o novo filme, Chambinho revela que o sentimento na atuação foi diferente da primeira produção. “Passado quase sete anos, a figura de Luiz Gonzaga tem um peso. Principalmente para os sanfoneiros. Eu sempre penso na quantidade de pais de família que empregam funcionários, alimentam seu filho por meio do forró. Quando vem Luiz na cabeça me vem o forró. Agora, são macetes ensinados de Januário para Luiz Gonzaga. São cenas na roça e também indo para feiras tocar”, diz o músico. 
Apesar do nascimento de mais uma produção sobre Luiz Gonzaga, Chambinho do Acordeon afirma que as empresas poderiam investir mais, além do poder público. “É a nossa essência e DNA em termos de cultura. Cada vez mais, o cinema cresce. Nossa sétima arte está em evidência. Sinto preocupação com a falta de investimentos. As empresas poderiam entrar um pouquinho mais com apoio”, reforça o músico. 

Ele ainda comenta sobre a receptividade internacional da história de Gonzagão nas telonas: “em Moscou, por exemplo, fui para uma premiação com quatro brasileiros. A gente viu russo chorando com o nosso primeiro filme de Luiz Gonzaga. Esse novo já era pra ter lançado. Espero que o governo olhe para o cinema com mais carinho. Temos uma cadeia produtiva gigantesca. São hotéis com hospedagem, carros alugados, figurinos, uma logística grande. Só tenho a dizer viva Luiz Gonzaga e viva o cinema nacional”. 

Desafios

Para que tudo saísse do papel, o diretor Marcos Carvalho teve o projeto do filme aprovado no VIII Edital de Fomento ao Audiovisual do Estado de Pernambuco. “Légua Tirana” contratou diretamente 108 profissionais, entre atores, técnicos e mão de obra local. O Ceará teve participação representativa além do elenco. 
Jovens egressos do Sistema Socioeducativo cearense, de cidades como Sobral e Juazeiro do Norte, atuaram na produção. “Em 2017, nós estivemos no Estado, por meio de uma parceria com a direção do Sistema Socioeducativo. Levamos as oficinas do projeto ‘Cinema no Interior’. O filme é uma etapa profissionalizante desse nosso projeto”. Para ambientar a infância de Luiz Gonzaga, diversos espaços da cidade estiveram no roteiro. O património arquitetõnico da cidade de Exu chegou a ser recuperado nas gravações. “Januário chega em 1909, em Araripe. Luiz Gonzaga nasce em 1912. Ele sai do Araripe em meados de 1930 e retorna em 1946. O filme se passa em 1922, aos 10 anos de Luiz, e vai até 1930, quando chega aos 18 anos. Nós precisávamos que o cenário estivesse condizente com aquele período histórico. Fachadas foram recuperadas. É linda a paisagem”, comenta o diretor. 

A produção ainda reformou a Vila de Tabocas, um vilarejo na cidade de Exu. “Simboliza aquela terra no início do Século XX. Foi feito restauração das casas da via principal e da zona rural. Foi um retorno do filme para o povo de Pernambuco”. 

Marcos Carvalho aponta como peça-chave da ficção, a própria Chapada do Araripe. “Temos sempre locações voltadas para a chapada. Da casa da caiçara, onde Luiz nasce, até a casa da pamonha, do padrinho de Luiz Gonzaga. O paredão abraça a cidade e também simboliza uma prisão para ele. Como a própria mãe, em querer que ele não saia da cidade. A região de Exu possui casas históricas se centenárias. A zona rural é riquíssima. Basta lembrar de nomes como Bárbara de Alencar. Existe a casinha dela que virou museu. Muitos casarões foram usados”. 

As gravações da produção cinematográfica foram finalizadas. Os diretores aguardam um novo edital público para iniciar o processo de finalização e edição, com previsão de ser lançado ainda neste mês. De forma otimista, o filme deve ficar pronto no fim deste ano. A meta é lança-ló no primeiro semestre de 2020. 

“Nós concluimos as filmagens e agora estamos no processo para fazer a finalização. Estamos aguardando se resolver o atual cenário para iniciar essa etapa de edição. Acreditamos muito na obra e da importância de se ter esse filme em memória e homenagem a um do maiores ícones da música e da cultura nordestina. Tivemos a grata satisfação da família endossando o projeto. Tudo se projeta para colhermos bons frutos com a veiculação dessa produção”, afirma Marcos Carvalho.

Além de concorrer a premiações internacionais, Marcos Carvalho avalia que o trabalho visa fomentar a formação de novos atores. “Só de criança foram mais de 900 testes para compor esse elenco do filme. Nossa intenção é fortalecer o acervo da cultura gonzaguiana”. O diretor pensa em lançar a produção nas principais capitais do Nordeste. Em Fortaleza, ele projeta uma futura exibição no Cineteatro São Luiz. 

Via: Diário do Nordeste

 

Durante todo o mês de julho a estação Praia Acessível do Cumbuco prestou 83 atendimentos entre público geral e entidades de reabilitação de pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. Até o momento já foram contabilizados 233 atendimentos em 2019. A iniciativa faz parte das ações da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura (Secult), em parceria com o Governo do Estado.

“O programa foi um sucesso  nesse mês de férias e  alta estação”, destaca o coordenador do Salvamento Aquático de Caucaia, Thiago Pontes. A procura maior foi de idosos (cuja mobilidade é reduzida) e cadeirantes.

Para isso uma equipe multidisciplinar de monitores e guarda-vidas com oito monitores e dois supervisores diariamente disponibilizavam os serviços. No período de férias o atendimento foi estendido com uma equipe de prontidão composta por quatro monitores e dois guarda-vidas.

A estação oferece cadeiras anfíbias para banho de mar, piscinas, mesas, banheiro acessível e itens de segurança. O Praia Acessível consiste em esteiras de 40 metros na faixa de areia que dão acesso ao oceano. Uma equipe formada por monitores, assistentes sociais e enfermeiras está disponível, tendo a parte física da barraca Cumbuco Beach como suporte.

O horário de funcionamento neste mês de agosto retorna a programação normal de quarta-feira a domingo, sempre das 9 horas às 13 horas. Uma equipe com quatro monitores e dois guardas vidas aguardam os visitantes.

Um homem identificado como Antônio Gilvan dos Santos Rodrigues, de 23 anos, sofreu uma tentativa de homicídio na tarde desta quarta-feira (31), no bairro Vicente Arruda, em Caucaia.

De acordo com testemunhas, um carro de cor preta parou no local e desceram três homens e a vítima. Eles jogaram o homem no chão e efetuaram vários disparos de arma de fogo contra a vítima.

Os suspeitos pensavam que o homem estava morto e foram embora. Uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), foi acionada, conseguiu reanimar a vítima e levar para o Instituto Dr. José Frota (IJF), no Centro de Fortaleza.

A polícia prendeu dois homens e apreendeu um revólver com munições no Bairro Arianópolis, em Caucaia, na noite desta terça-feira (30).
 
Segundo a Polícia Militar, José Antônio Alves de Lima, de 53 anos, conhecido como “Cabeludo”, e Sebastião Francisco de Sousa, de 20 anos, foram capturados durante uma patrulha de rotina. A dupla é suspeita de realizar assaltos na região.
 
De acordo com os agentes, “Cabeludo” tem uma deficiência na perna e ficava na garupa da moto enquanto Sebastião praticava as ações. A dupla foi encaminhada para a Delegacia Metropolitana de Caucaia, onde foram autuados.
A onda de violência contra a mulher continua crescendo no Ceará. Na manhã desta quarta-feira (31), mais uma mulher foi assassinada na cidade de Caucaia. Ela foi identificada como, Carliana Fernandes Oliveira da Silva, de 19 anos.
 
A vítima estava na calçada na rua F, no bairro Parque Soledade, quando foi abordada e morta a tiros. De acordo com a companheira da vítima, o ato foi praticado por pessoas que estavam em um Classic preto com “aros esportivos grandes”. A jovem morava no bairro Itambé e procurava uma casa para alugar no Parque Soledade, no exato local do óbito. Esse é o segundo crime em menos de 24 horas.
 
Na noite de ontem, no bairro Mestre Antônio, uma adolescente de 14 anos foi morta na frente da irmã, por homens que estavam em uma motocicleta.

Nossos Contatos

Entre em contato conosco

WhatsApp - 85 8121-5746

 

ANUNCIE EM NOSSO SITE E APAREÇA DE VERDADE

TEMOS UM ESPAÇO ESPECIAL PARA SEU ANUNCIO

 

Imagens das Postagens

Cachorra é agredida com pedradas em Quixeramobim, polícia vai investigar o caso

Homem é preso após filmar por baixo de vestido de mulher em loja no Centro de Fortaleza

Pai é preso suspeito de estuprar filha de 15 anos em Sobral

Adolescente sai no carro do pai, causa acidente com quatro veículos e derruba postes no Henrique Jorge

Prefeitura remove feirantes e cerca de 250 carros nesta sexta-feira na Feira da Parangaba

Trio baleado usa carro para invadir hospital em Messejana

Ônibus com passageiros desliza na pista e cai em barranco na descida da Serra de Pacoti

Duas motos são recuperadas e dois homens foram presos durante blitz em Caucaia

Fieis oram e agradecem a Nossa Senhora durante Caminhada com Maria, em Fortaleza

PORTAL METRÓPOLE NEWS © 2018 Todos direitos reservados