Login to your account

Username *
Password *
Remember Me

Create an account

Fields marked with an asterisk (*) are required.
Name *
Username *
Password *
Verify password *
Email *
Verify email *
Captcha *
Reload Captcha
Imagem Do Topo
Leandro

Leandro

Duas pessoas foram baleadas durante um baile funk em Maranguape na madrugada de domingo (8) e uma terceira pessoa ficou ferida com uma pancada na cabeça durante a correria para fugir do tiroteio. A cantora Tainá Costa fazia apresentação no palco de um clube no Centro da cidade quando começaram os tiros. Ela interrompeu o show e deixou o palco.
 
Conforme a Prefeitura de Maranguape, as três pessoas feridas receberam os primeiros atendimento em um hospital do município e em seguida foram encaminhados para o Instituto Doutor José Frota, em Fortaleza, onde seguem internados.
 
O barulho dos tiros foi registrado por um fã da cantora que filmava o show. Conforme a Polícia Civil, foram disparados pelo menos três tiros de arma de fogo. O vídeo mostra também a cantora deixando o palco.
 
"Graças a deus estamos todos bem, espero que o pessoal lá no local [onde houve o tiroteio] também tenha ficado bem. Acredito que a ficha esteja caindo do que aconteceu, do que a gente passou. Obrigada por todo o carinho de vocês, todas as mensagens", afirmou a cantora, Tainá Costa, em rede social.
 
A Polícia Civil e a prefeitura não informaram a identidade das pessoas feridas, mas afirmam que dois jovens de 19 anos foram baleados, e uma mulher de 21 anos sofreu uma "forte pancada" na cabeça quando corria do tiroteio.
 
Quando os tiros foram disparados, houve corre-corre e tumulto no clube e na rua em frente ao local do show, conforme a Polícia Civil. A calçada da casa de show ficou com manchas de sangue das pessoas baleadas.
 
O G1 procurou a direção do clube para comentar o assunto, mas os responsáveis não foram localizados. Na manhã desta segunda-feira (9), o local esteve fechado.
 
Conforme o delegado responsável pela investigação do caso, Jurandir Braga, ainda não se sabe a causa do tiroteio. Na manhã desta segunda policiais fizeram as primeiras apurações e ouviram testemunhas.
Via: G1
 
 

Depois de uma leve queda, registrada na semana passada, a gasolina voltou a subir no Ceará. Segundo dados da pesquisa de levantamento de preços da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço cobrado pelo litro do combustível teve alta de mais de 2,5%. A comparação foi feita levando em consideração os períodos entre os dias 24 e 30 de novembro e 1º e 7 de dezembro. O resultado foi divulgado pela Agência neste sábado (7).
 
Na primeira semana do mês de dezembro, a ANP registrou um encarecimento de 2,69% no preço médio da gasolina no Estado. Com o aumento, o valor médio cobrado pelo litro do combustível passou de R$ 4,417 para R$ 4,536. A evolução de preço vem logo após a ANP ter indicado uma leve redução de 0,47% na semana anterior, considerando a comparação entre os dias 17 e 23 de novembro com 24 e 30 de novembro.
 
O estudo foi feito a partir de pesquisa em 218 postos de combustíveis em todo o Estado, sendo que a maior parte deles (101) está localizada em Fortaleza. Foi na Capital cearense também que a ANP encontrou o menor preço para a gasolina durante a semana dos dias 1º e 7 de dezembro. O valor mínimo registrado no Estado foi de R$ 4,19.
 
Já o preço máximo foi verificado em Crateús, com litro sendo vendido a R$ 4,97. Lá, o valor mínimo encontrado, no entanto, não variou muito, ficando no patamar de R$ 4,93. Já em Fortaleza, cidade com maior variação de mercado, o preço máximo ficou em R$4,72. Outros destaques de preço da pesquisa ficaram para Icó (R$ 4,80), Iguatu (R$ 4,85) e Itapipoca (R$ 4,85).
 
Os valores mais baixos, além de Fortaleza, foram encontrados em Caucaia. O Município da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) apresentou um valor médio para o litro da gasolina de R$ 4,36.
 
Estados
 
No Nordeste, o Ceará ficou na quinta colocação entre os estados com a gasolina mais cara. A comparação regional também foi feita no mesmo período – na semana entre os dias 1º e 7 de dezembro. Regionalmente, a unidade da Federação com a gasolina mais cara foi o Rio Grande do Norte, cobrada a R$ 4,68. O número representa o preço médio cobrado pelo litro do combustível no Estado.
 
Na sequência do ranking divulgado pela ANP aparecem Bahia (R$ 4,60), Sergipe (R$ 4,58), Piauí (R$ 4,56), Ceará (R$ 4,53), Alagoas (R$ 4,52), Pernambuco (R$ 4,38), e Paraíba (R$ 4,34). A gasolina mais cara do País foi encontrada no Rio de Janeiro, onde o valor cobrado na negociação do litro chegou ao patamar de R$ 4,96. Lá, o preço máximo passou dos R$ 5. O valor mais alto registrado pela ANP no Rio de Janeiro foi de R$ 5,85.
 
Já a gasolina mais barata do Brasil foi registrada no Amapá, onde o litro do combustível médio foi negociado a R$ 3,97. O preço mínimo registrado lá foi de R$ 3,79.
Um idoso de 80 anos ficou ferido após ser esfaqueado por um colega de quarto durante uma briga no Lar Torres de Melo na noite deste sábado (7), no Bairro Jacarecanga, em Fortaleza. O suspeito da agressão foi preso e levado para o 34º Distrito Policial.
 
De acordo com a polícia, a vítima foi atingida com uma facada na região do tórax e teve que ser socorrida às pressas para o Hospital Instituto Dr. José Frota, no Centro da capital, onde passou por cirurgia. Não foi informado o estado de saúde do idoso.
 
O suspeito da agressão, um idoso de 78 anos, também ficou ferido no braço. Ele foi conduzido para o 34º Distrito Policial, onde foi autuado por tentativa de homicídio doloso. Na saída da delegacia, ele não quis falar sobre o que teria motivado a briga.
 
Após passar por exame de corpo de delito, o suspeito foi levado para o 3º Distrito Policial, responsável pelas investigações. Procurada, a direção do abrigo Lar Torres de Melo disse que acompanha o caso, mas não deu detalhes do episódio.
Revoltado por ter ficado três dias sem energia elétrica, um produtor rural invadiu o escritório da Enel em Itapaci que fica a 220 km de Goiânia e despejou todo leite estragado no chão da loja de atendimento da empresa no município.
 
Depois do ocorrido o produtor rural identificado como Fabiano Rocha Ferreira, se apresentou a delegacia e disse que seu prejuízo passa de R$ 15 mil reais. Ele justificou que estava revoltado devido a falta de energia elétrica, que o fez perder toda a produção de leite.
 
A Enel disse que a falta de energia foi ocasionada por conta de queda de raios na localidade.
 
Veja o vídeo:
 
 

Os pescadores de Arneiroz sofrem com a baixa oferta de peixes no principal açude do muncípio cearense devido a uma infestação de piranhas no reservatório. O peixe carnívoro se alimenta de outras espécies, o que prejudica a coleta de peixes mais lucrativos.
 
A solução dos pescadores da cidade foi transformar a piranha em ingrediente de pratos exóticos e garantir o sustento de família que dependem da pesca. O peixe que gerava prejuízo acabou servindo como outra fonte de renda para o pescador Francisco Borges, 42 anos, que passou a produzir bolinhas de piranha como alternativa para comercialização do pescado.
 
Sua mulher, Maria de Castro, 39 anos, conta que o casal começou a produzir os pratos por conta da dificuldade na pesca de outros peixes. “Ela prejudica muito, então nós começamos agora para ver se isso dá resultado”, conta.
 
Ainda segundo Maria de Castro, por ser um prato exótico, muitos moradores criam resistência a provar o quitute, mas os que provam acabam gostando. “Eu acho que devemos conversar com a população. É difícil porque o pessoal ainda tem aquele preconceito. Alguns que provam dizem que é bom e outros que não”, lembra.
 
Prejuízos
 
A presidente do Associação de Pescadores do Arneiroz (Arnepeixe), Maria Evaneide Felipe de Araújo, explica que a infestação da piranha é comum no segundo semestre, quando há menos água nos reservatórios e ocorre o período de reprodução da espécie.
 
“Todo mês ela se reproduz e isso aumenta muito nessa época do ano. Nessa situação, provavelmente, o pescador vai precisar deixar de pescar por causa disso. É um bicho violento, que quebra as linhas utilizadas. É um risco até pra vida do pescador”, explica.
 
Ela ressalta que a utilização da carne da piranha para alimentação é uma das possíveis soluções, mas é preciso potencializar a atividade, ainda vista com preconceito pelos consumidores.
 
“Ainda não existe uma aceitação no mercado. A gente tá tentando essa alternativa. Os pescadores que têm esse anseio de buscar um mecanismo que possa transformar isso em um desafio. É preciso agregar valores”, diz.
 
Condições climáticas
 
O analista em gestão de recursos hídricos Mário Barros explica que no açude Arneiroz II a espécie mais encontrada é a pirambeba. “O período seco é mais propenso à reprodução. Além disso, elas gostam de viver em águas paradas, como nos açudes”, explica.
 
Uma comissão foi criada pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) para debater o assunto. O animal é comum nos reservatórios na faixa do Jaguaribe e traz transtornos na gestão dos recursos hídricos. “Vamos procurar interlocução com os órgãos de controle ambiental para, em parceria, controlar a população de piranhas”, pontua Mário Barros.
Via: G1
Um acontecimento um tanto inusitado ocorreu com a norte-americana Leila Livingston. A mãe de quatro filhos, que mora no norte da Califórnia, resolveu compartilhar momentos angustiantes em que viu uma pessoa estranha na sala cuidando de dois de seus filhos.
 
"Essa foi a coisa mais assustadora que vivi em toda a minha vida", escreveu Leila, que viu todo por meio de imagens da babá eletrônica. Ao ver a tal estranha, sentiu que seu coração parou e logo desceu correndo as escadas para salvar seus filhos. No entanto, ao chegar no quarto deles, a moça havia desaparecido. "Mas eu tinha visto a pessoa há 10 segundos!", continua a mãe.
 
A história foi toda compartilhada por Leila por meio do facebook, com um post de sucesso ultrapassando 30 mil compartilhamentos. A mãe contou ter ficado aterrorizada com a situação, "Subi correndo as escadas para tentar ver o fantasma na câmera de novo", contou. Mas quando a americana estava prestes a ligar para mãe pedindo socorro, solucionou o mistério do fantasma.
 
Ao notar que as imagens estavam estáticas na câmera, ou seja, que o iPad usado para transmitir as imagens como uma babá eletrônica havia travado, percebeu que nada daquilo estava ao vivo. Era tudo uma gravação de momentos anteriores e a mãe acabou se reconhecendo nas imagens."Era eu. Eu era o fantasma no sofá", conclui no post.
 
Após todo susto, a família ganhou uma história hilária para contar. "Eu ri tão alto que quase estava chorando", disse a mãe.
 
 

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que Natália Burza Gomes Dupin, autuada por injúria racial após ofender um taxista em Belo Horizonte, é levada por policiais para a delegacia.
 
O caso aconteceu nesta quinta-feira (5), na Avenida Álvares Cabral, no bairro Santo Agostinho, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Várias pessoas que passavam pelo local a chamaram de racista.
 
Ela foi autuada em flagrante após ter dito ao taxista Luis Carlos Alves Fernandes, de 51 anos, que “não andava com preto”. Segundo a ocorrência, o motorista alegou que a mulher não poderia dizer aquilo, porque era crime.
 
Ela teria respondido, “eu não gosto de negro, sou racista, sou racista mesmo”. A mulher ainda teria cuspido no pé dele.
 
Natália foi conduzida para a delegacia, onde desacatou policiais. No boletim de ocorrência, há o relato de que um policial negro "não conseguiu executar suas funções policiais militares, inerentes ao seu cargo/função, por causa da sua cor". O registro não deixa claro o que impediu o sargento de cumprir suas atividades neste caso.
 
A mulher também se recusou a atender a ordem de uma sargento para se sentar, chamou a militar de “sapata” e foi algemada.
 
Além de injúria racial, Natália também vai responder por desacato, desobediência e resistência. O advogado dela disse que só vai comentar o caso no curso do processo.
 
No início da tarde desta sexta-feira (6), a Polícia Civil informou que a mulher foi encaminhada para uma unidade prisional do estado, mas a unidade não foi divulgada.
 
 

Um motorista vítima de assalto em Manaus, no Amazonas, reagiu e atropelou dois criminosos depois de persegui-los pelas ruas da cidade. O caso ocorreu no fim de novembro, mas imagens de câmeras de segurança que mostram o atropelamento foram divulgadas apenas nesta semana.
 
De acordo com a Polícia Militar, o motorista do veículo contou ter sido abordado pelos ladrões, em uma moto, e que teve o celular e uma mochila roubados. Depois do crime, ele perseguiu os bandidos e os atropelou em alta velocidade. O homem disse ter sido ameaçado de morte pela dupla.
 
Nas imagens, é possível ver o momento em que o carro da vítima arrasta um dos criminosos e “carrega” o outro no capô. A dupla, que praticava crimes na região, sofreu ferimentos leves e foi detida momentos depois. Um deles conseguiu fugir do local, mas foi encontrado por moradores e acabou preso.
 
 

No final da manhã desta quinta-feira, (5) um homem identificado apenas por Renato, passou mal as margens da Lagoa do Camurupim em Caucaia e foi a óbito no local.
 
Segundo populares o homem teria ido ao local lavar roupas, quando teve um ataque supostamente de epilepsia e caiu na lagoa onde se afogou.
 
A perícia forense foi acionada para recolher o corpo. Pelo menos na perícia preliminar não foi encontrada marcas de violência.
 
 
 
 

Motoristas cearenses não conseguem converter multas leves ou médias em advertências escritas. O direito é previsto no artigo 267 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e gerou 1.081 solicitações entre 2016 e outubro de 2019, mas nenhuma delas foi concedida pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) de Fortaleza nem pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE).
 
A lei possibilita que condutores multados por infração leve ou média, se não forem reincidentes por pelo menos 12 meses e cumprirem alguns requisitos, solicitem a substituição da penalidade por uma “advertência por escrito”. Na prática, isso não acontece em Fortaleza.
 
Em 2019, até outubro, foram registradas 299 solicitações. Os dados foram obtidos pelo G1 por meio da Lei de Acesso à Informação, via Prefeitura de Fortaleza.
 
O G1 solicitou, ainda, para quais tipos de multa os motoristas mais pedem “anulação”, e também a quantidade de penalidades leves ou médias aplicadas a condutores com prontuário limpo por um ano, ou seja, que seriam elegíveis para transformação em advertência no período. As informações, porém, não foram respondidas. Os dados também foram solicitados via Lei de Acesso à Informação ao Governo do Ceará, mas as respostas constam como “atrasadas” há 14 dias.
 
'Frustração'
 
O psicólogo Victor Hugo de Sousa, 27, foi um dos cearenses que tiveram o direito barrado. Ele é habilitado para conduzir motocicletas desde 2014 e nunca tinha sido multado, até o dia em que estacionou o veículo fora do horário permitido para o local.
 
A infração está prevista no artigo 181 do CTB, é considerada de gravidade média e gera multa de R$130,16 mais quatro pontos no prontuário da CNH. “Tanto a multa como meu histórico se encaixavam nas características exigidas pra transformar em advertência, mas cheguei à AMC e disseram que não faziam mais esse procedimento”, lembra.
 
Ao ter o pedido negado, restou pagar pela infração. “Foi uma frustração, porque antes de tirar a CNH eu soube de algumas pessoas que fizeram essa solicitação. Mas o próprio Código deixa em aberto que a autoridade decida ou não sobre converter a multa. E como é muita gente que pede, eles acabam negando de todo mundo à revelia”, lamenta Victor.
 
O Código de Trânsito prevê que “poderá ser imposta a penalidade de advertência por escrito à infração de natureza leve ou média, passível de ser punida com multa, não sendo reincidente o infrator, na mesma infração, nos últimos doze meses, quando a autoridade, considerando o prontuário do infrator, entender esta providência como mais educativa”.
 
O que o artigo assegura, então, é uma possibilidade, e não garantia, como pontua Thyciani Diógenes, presidente da Comissão de Trânsito, Tráfego e Mobilidade Urbana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-CE).
 
“A concessão não é automática e não é garantida em nenhum caso. Para o infrator ter sucesso na sua tentativa de conversão de multa, é preciso convencer a autoridade, que é quem irá decidir se o tom de advertência basta ou não para a conscientização do motorista”, explica a advogada.
 
“O prazo para entrar com o pedido é de 15 dias corridos após o recebimento da notificação. Por isso, é importante manter atualizado o endereço junto ao Detran, para que o recebimento da notificação permita interpor recurso dentro do prazo permitido”, adverte Thyciani.
 
‘Educacional’
 
Em nota, a AMC afirma que “ignorar pequenas infrações pode incentivar a adoção de práticas mais perigosas que comprometem a vida, indo de encontro à política de segurança viária adotada em Fortaleza”.
 
O órgão argumenta ainda que “a aplicação da penalidade de multa tem notório caráter educacional, posto que contribui para a mudança do comportamento do usuário, dissuadindo-o a um comportamento de respeito às normas de trânsito e contribuindo para a manutenção da segurança viária. Independentemente da gravidade da infração, o comportamento inadequado deve ser coibido”.
 
O superintendente da AMC, Arcelino Lima, alerta que “a maior dúvida” em relação a colocar a lei em prática é distinguir qual tipo de motorista pode ou não ser beneficiado. “Existem algumas infrações de natureza média que são extremamente perigosas para a segurança viária, como exceder velocidade em até 20%. Assim, não poderíamos beneficiar um condutor que coloca a vida dos outros e a própria em risco”, avalia.
 
Apesar disso, Arcelino revela que AMC e Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (SCSP) estão “estudando” quais infrações poderiam ser convertidas em advertências, “considerando conceder o benefício para quem estacionou em local onde não deveria, por exemplo, e que não é infrator contumaz”. O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE) reforçou, também por meio de nota, os mesmos fatores pontuados pela AMC, confirmando que todos “os pedidos de conversão de infrações leves ou médias em advertência por escrito são negados”.
 
Entre 2015 e 2018, a arrecadação com multas em Fortaleza mais que dobrou, passando de cerca de R$ 58 milhões, naquele ano, para mais de R$ 144 milhões, ano passado, segundo dados da AMC. Somente em 2018, o órgão registrou 774.224 infrações, sendo a circulação em velocidade superior à máxima permitida em até 20%, o estacionamento em local proibido e o avanço do sinal vermelho os três delitos mais cometidos.
 
O superintendente da AMC ressalta, contudo, que “conceder um benefício para um condutor que está excedendo velocidade e colocando as outras em risco é bem mais grave do que uma simples redução de arrecadação” – e que, portanto, o motivo das negativas de conversão das multas em advertência “não é esse”.
 
Requisitos
 
Multa deve ser leve ou média (três ou quatro pontos);
Estar dentro do prazo de 15 dias corridos após o recebimento da notificação;
Condutor não pode ter sofrido, nos 12 meses anteriores, nenhuma outra multa na mesma tipificação;
A CNH deve estar regular.
Como recorrer
É preciso ir ao Detran e pedir o formulário específico para este fim. O documento só pode ser assinado pelo próprio condutor, e entregue ao órgão de trânsito autuador, como recurso.
Via: G1
Página 1 de 94

Nossos Contatos

Entre em contato conosco

WhatsApp - 85 8121-5746

 

ANUNCIE EM NOSSO SITE E APAREÇA DE VERDADE

TEMOS UM ESPAÇO ESPECIAL PARA SEU ANUNCIO

 

Imagens das Postagens

Tiroteio em baile funk deixa dois baleados e interrompe show em Maranguape

Gasolina no Ceará começa dezembro com alta de 2,69%

Idoso é preso após esfaquear outro durante briga no Lar Torres de Melo, em Fortaleza

Depois de 3 dias sem energia elétrica, produtor rural invade escritório da Enel e joga leite estragado no chão

Infestação de piranha devora outras espécies de peixe e gera prejuízo para pescadores em Arneiroz

Mãe toma susto ao ver 'fantasma' cuidando dos filhos na babá eletrônica

‘Não gosto de negros’: Mulher racista cospe em taxista no Centro de BH e acaba presa

VÍDEO: Motorista vítima de assalto reage e atropela bandidos

VÍDEO: Homem passa mal e morre na lagoa do Camurupim em Caucaia

PORTAL METRÓPOLE NEWS © 2018 Todos direitos reservados