Login to your account

Username *
Password *
Remember Me

Create an account

Fields marked with an asterisk (*) are required.
Name *
Username *
Password *
Verify password *
Email *
Verify email *
Captcha *
Reload Captcha
Imagem Do Topo
Brasil

Brasil (38)

Um carro subiu a calçada e atropelou quatro pessoas em frente a um bar em São Gabriel, na tarde de sábado (30), conforme registro feito pela Brigada Militar. Imagens de câmera de segurança mostram o momento do acidente. O motorista também precisou ser atendido.
 
Uma mulher, de 69 anos, a primeira pessoa a ser atingida pelo carro, está internada em estado grave na UTI do Hospital de São Gabriel. De acordo com o Corpo de Bombeiros, no momento do atendimento, ela estava inconsciente.
 
Segundo informações da Brigada Militar, o motorista do carro também foi levado inconsciente para o hospital, e por isso ele não prestou depoimento. A suspeita é que ele tenha tido um mal súbito. A documentação do veículo e a Carteira Nacional de Habilitação dele estavam em dia, informou a BM. A Polícia Civil vai investigar o caso.
 
A ocorrência da BM foi encaminhada para a delegacia, com registro de lesão corporal. O motorista deverá ser chamado para esclarecimentos. O veículo e a habilitação dele estão em dia, conforme a Brigada.
 
Outras três pessoas ficaram feridas, foram levadas para atendimento no hospital, mas já foram liberadas.
 
Susto
 
Em conversa por telefone com o G1, um dos funcionários do bar informou que a mulher ferida é mãe do proprietário do estabelecimento. "Escutei o barulho e, quando olhei para a câmera, vi alguém sendo carregado pelo carro. Até então não sabia que era ela", conta Gabriel Caetano Gonçalves Doile.
 
Apesar do susto, ele e outros funcionários mantiveram o bar aberto. O proprietário, segundo Gabriel, tem ficado a maior parte do tempo com a mãe no hospital. "Está bem abalado."
 
O funcionário acrescenta que os clientes são todos conhecidos, são vizinhos do estabelecimento. Havia homens a cavalo, mulheres e até um bebê no local. "O carro veio e a mãe do bebê ficou com medo e já entrou [para a casa dela, ao lado do bar] com ele (...) Instinto materno, quem sabe, ela foi a primeira a correr e levou o bebê com ela", lembra.
 
Gabriel diz que os bombeiros chegaram antes do Samu. Foram eles quem levaram a mulher mais machucada ao hospital. Depois, a ambulância deu continuidade aos atendimentos no local, inclusive ao motorista.
 
 

Uma criança, um apito e um patinete chamaram atenção no início da tarde desta quarta-feira na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Enquanto uma falha atingia os semáforos da Rodovia Stael Mary Bicalho Motta Magalhães, Ítalo, de 9 anos, controlava o cruzamento.
 
Com o apoio do apito e do patinete, a criança pedia para os motoristas que seguiam sentido Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, parassem enquanto os carros seguiam para a Rua Sebastião Fernando Dias, no Belvedere.
 
Uma testemunha que filmou o garoto contou que as pessoas no trânsito o respeitavam e muitos curiosos pararam para registrar o fato. Ítalo garantiu que estudou de manhã. Ao ser perguntado sobre o porquê de ajudar a controlar o fluxo dos veículos, o estudante disse que seria, simplesmente, “é por causa que o sinal está estragado”.
 
Segundo os lojistas da região, agentes de trânsito não compareceram ao local.
 
 

A prática de divulgar pontos onde estão ocorrendo blitz já é bem antiga. Muito antes da existência das redes sociais, os motoristas utilizavam os faróis do carro para indicar ao condutor que vinha em sentido contrário sobre fiscalização policial ou eletrônica para que pudessem se preparar, colocando os cintos de segurança, por exemplo, ou até mesmo parando o carro no acostamento e voltando pela outra direção da via.
 
O crescimento das redes sociais e dos aplicativos de mensagem instantâneas consolidou a prática. Em grupos do WhatsApp, a divulgação das mensagens sobre os órgãos de trânsito se multiplicam, mas o que muitos não sabem é que esse ato é considerado crime previsto no Código Penal e existe punição.
 
Em Irauçuba, 150 km de Fortaleza, uma jovem de 22 anos foi presa, no ano passado, após usar uma rede social para divulgar a realização de uma blitz da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR 222.
 
“Dois princípios devem ser levados em consideração: o da legalidade e da abstração das leis. O primeiro determina que para o cidadão, só é proibido aquilo que a lei define como ilícito. Logo, aquilo que não é previsto em lei, por consequência, pode ser realizado. Já a abstração das leis quer dizer que as normas brasileiras são projetadas de forma abstrata, ou seja, a análise de um ato pode ser interpretada de acordo com o texto da lei, abrindo espaço para esses casos serem enquadrados de acordo com o artigo 265 do Código Penal.”, comenta Rodrigo Nóbrega, advogado especialista em trânsito.
 
Não existe nenhuma lei específica que trate disso, mas essa ação pode ser enquadrada por atentado contra a segurança ou ao funcionamento de serviços de utilidade pública. “O artigo 265 do Código Penal pode ser interpretado como uma previsão desta conduta, declarando que atentar contra a segurança ou o funcionamento de serviço de água, luz, força ou calor, ou qualquer outro de utilidade pública, é crime.”, detalha o especialista.
 
O especialista comenta que o artigo trata sobre a proibição de atentar contra a segurança e a blitz vem a fim de garantir isso. “A blitz pretende garantir a segurança dos motoristas nas estradas, já que existem pessoas que estão dirigindo sob influência de álcool e/ou drogas, com documentação vencida, sem o uso de instrumentos de segurança, entre outras situações.”, reitera.
 
Desta forma, é previsto pena de reclusão de um a cinco anos, mais multa para o condenado, com possibilidade de perder quatro pontos na carteira.
O apresentador Gugu Liberato está internado na Unidade de Terapia Intensiva de um hospital em Orlando, na Flórida. Gugu sofreu uma queda em sua casa em Orlando e está "em observação", vivo.
 
Segundo a assessoria de imprensa do apresentador, ele está em uma Unidade de Terapia Intensiva, sendo acompanhado pela equipe médica local. "As informações que circulam sobre uma suposta morte do apresentador são inverídicas", afirma a nota, emitida às 20h59 desta quinta-feira, 21.
 
Ainda de acordo com o comunicado, somente na manhã desta sexta-feira, 22, um boletim médico será divulgado, primeiramente para a família de Gugu. Parentes do apresentador chegaram a Orlando, nos Estados Unidos, por volta de 19h30 desta quinta-feira, e vão conversar pessoalmente com os médicos.
 
Leia a nota oficial sobre o estado de saúde de Gugu Liberato:
 
"Nesta quarta-feira, 20, o apresentador Gugu Liberato sofreu um acidente (uma queda) em sua casa em Orlando e encontra-se internado em observação.
 
Gugu está na Unidade de Terapia Intensiva e vivo, sendo acompanhado pela equipe médica local. As informações que circulam sobre uma suposta morte do apresentador são inverídicas.
 
Os familiares de Gugu chegaram a Orlando por volta das 19h30 desta quinta-feira e irão conversar pessoalmente com a equipe médica.
 
De acordo com os procedimentos do hospital, somente amanhã, sexta-feira, um boletim médico será divulgado primeiramente à família.
 
Assim como todos os familiares, amigos, fãs e profissionais de imprensa, estamos confiantes em sua recuperação e agradecemos as manifestação de apoio.
 
Voltaremos a informá-los. Contamos com a compreensão de todos."
A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) aprovou o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 17/2017, que proíbe a eliminação de cães e gatos pelos órgãos de controle de zoonoses, canis públicos e estabelecimentos oficiais congêneres. A proposta recebeu parecer favorável da relatora, senadora Soraya Thronicke (PSL-MS), inserindo no texto, ainda, emenda de Plenário do senador Telmário Mota (Pros-RR), que incluiu as aves. A matéria segue para o Plenário.
A intenção do PLC 17/2017 é incentivar a adoção desses animais por meio de convênios do setor público com entidades de proteção animal e outras organizações não-governamentais. A eliminação só seria aceita caso os cães e gatos apresentassem doenças graves ou infectocontagiosas incuráveis, comprovada, por laudo técnico, a existência de risco à saúde humana e à de outros animais. Nessas hipóteses, as entidades de proteção animal deverão ter acesso irrestrito à documentação que comprove a legalidade da eutanásia.
O texto prevê ainda que o controle da natalidade de cães e gatos no Brasil será feito por esterilização cirúrgica após a realização de levantamento em localidades e regiões que apontem para a existência de superpopulação. Esse procedimento deverá ser feito exclusivamente por médico-veterinário.
Se aprovada a matéria, o descumprimento das regras sujeitará o infrator às penalidades previstas na Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605, de 1998). Se virar lei, o projeto entrará em vigor 120 dias após sua publicação.
Via: Senado federal
A superioridade é um conceito ilusório, estamos todos juntos na jornada da vida, e não importa qual seu nível de instrução, salário ou formação, você sempre pode aprender com qualquer pessoa, mesmo aquela que julga “inferior”.
 
 
A ignorância humana é um tema de estudo de sábios de todas as gerações. De Sócrates a Darwin, muitos foram os estudos realizados para determinar o que desperta o comportamento de superioridade nas pessoas, que quase sempre provém de um grande sentimento de falta interior.
 
Uma das teorias mais aceitas sobre o assunto é conhecida como efeito Dunning-Kruger. Elaborada pelos psicólogos David Dunning e Justin Kruger e unning da Universidade de Cornell, o efeito Dunning-Kruger caracteriza um distúrbio cognitivo, em que as pessoas que são ignorantes em um determinado assunto acreditam saber mais do que aqueles que são estudados e experientes, sem reconhecer a própria ignorância e falhas.
 
Essas pessoas vivem em um estado de superioridade ilusória, acreditando que são muito sábias, mas na verdade estão muito atrás daqueles ao seu redor.
Como diz o artigo de Dunning e Kruger publicado em 1999: “Os incompetentes são frequentemente abençoados com uma confiança inadequada, afiançada por alguma coisa que, para eles, parece conhecimento.”
 
As pessoas que possuem essa síndrome acreditam que suas habilidades são muito mais elevadas do que a média, mesmo quando claramente não entendem do que estão falando. Elas não têm a humildade de reconhecer a própria necessidade de melhora. Também não reconhecem o potencial daqueles ao seu redor, seu egoísmo as impede.
 
Provavelmente você conhece alguém assim, preso em sua própria ignorância, que não faz sua parte para melhorar e ainda assim acredita que está acima do bem e do mal, e que tem o direito de julgar todos ao seu redor.
 
Essas pessoas, que mesmo não sabendo nada sobre um assunto, agem como se fossem mestres e tentem derrubar os argumentos bem planejados de estudiosos e especialistas são realmente desagradáveis.
 
Para que possamos evoluir enquanto pessoas e sociedade, é preciso que pratiquemos o diálogo saudável, onde ambas as partes tenham o mesmo direito de dar suas próprias opiniões e serem ouvidas. Aprender com o outro é uma habilidade muito importante, que deve ser incentivada, afinal não fazemos nada sozinhos nesse mundo. Podemos sempre usar a experiência de alguém para simplificar nossas vidas.
 
As pessoas estão cada vez mais convencidas e menos dispostas a crescerem coletivamente. Acreditamos que um diploma nos torna imbatíveis, à prova de erros. Isso está muito longe da verdade, e somente quando aprendermos a reconhecer nossas próprias limitações e nos associarmos a pessoas que podem nos oferecer aquilo que nos falta, poderemos de fato evoluir.
 
 
 
Devemos trabalhar para controlar o sentimento de superioridade em nosso interior e nos abrirmos para todas as oportunidades de crescimento que surgem quando somos humildes.
 
Você conhece alguma pessoa que tem a síndrome da superioridade ilusória? Comente abaixo como é o convívio com ela.
 
Na noite da última terça-feira (12), o presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou sua saída do PSL após muitas divergências com o presidente do partido e também com alguns políticos da sigla que que entraram em reta de colisão com o Chefe de Estado.
 
Após a informação de que estava deixando o partido pelo qual foi eleito nas eleições do ano passado, junto com aliados, Bolsonaro anunciou que irá criar um novo partido ‘puro sangue’, comente com adeptos que sejam alinhados ideologicamente aos seus ideais. O partido Aliança Pelo Brasil – nome dado a nova sigla – agora precisa de meio milhão de assinaturas para ser registrado. Além disso, também é necessária a aprovação do Tribunal Superior eleitoral (TRE), para que o partido seja registrado.
 
Embora, na prática, o partido ainda não tenha saído totalmente do papel, quase 300 mil pessoas já seguiram as redes sociais do futuro partido do presidente. Somente no Instagram, para se ter uma ideia, precisamente 120 mil pessoas – no momento que essa matéria estava sendo escrita, seguem a página. No Twitter 82 mil e no Facebook, 93 mil curtidas, totalizando 295 mil seguidores em um espaço de tempo menor que um dia.
 
Muitas páginas fakes estão sendo criadas tentando se passar pela sigla. Essas são as verdadeiras redes sociais:
 
 
 
MC Gui falou, em entrevista a Leo Dias, do UOL, pela primeira vez após polêmica de bullying contra uma garota em um parque da Disney, nos Estados Unidos. Na conversa com o jornalista, o funkeiro admite que errou ao expor e fazer chacota com a menina nas redes sociais. “Fui um moleque. Um imbecil”, disse.
 
De acordo com o cantor, ele cometeu vários erros após a publicação do vídeo. “Encontramos essa família fantasiada de personagens de filme da Disney. Foi quando eu cometi o meu primeiro erro. Peguei meu telefone e comecei a gravar essas pessoas que eu não conhecia. E o segundo erro foi o momento que eu dei risada no vídeo. Eu e meus amigos acabamos dando risada de algo que não devíamos ter dado”, afirmou.
 
Ao ser questionado se a risada foi algo infantil, Gui concorda. “Só depois parei para analisar que, às vezes, o que é [motivo de piada] para mim não é para os outros. Eu me senti constrangido no lugar dela [da menina]. Poucos minutos depois, comecei a receber muitas críticas. Acabei voltando no vídeo e me toquei”, diz, apesar de ter ido às redes sociais e publicado um outro vídeo, se justificando.
 
E ele reconhece que não soube ver, no momento, o erro que havia cometido. “Eu tentei me justificar. E foi o meu terceiro erro, porque aquilo não tem justificativa. Não tem explicação. Comecei a receber muitas críticas e apaguei todos os vídeos. Deveria, naquela hora, ter mostrado o que eu sinto hoje, o que eu senti todos os dias de lá para cá: um profundo arrependimento, uma profunda tristeza”, revela.
 
Via: Metrópoles
Nos últimos dias, o vídeo de uma mulher “sequestrada” pelo portão automático da garagem de uma casa ganhou a internet. As imagens mostram quando ela passava pelo local momento em que o portão começa a descer. Ela é atingida pela estrutura metálica e, que a “traga” para dentro da garagem da residência.
 
Se vendo presa, ela circula pelo cômodo até encontrar uma câmera de segurança e começa a gesticular em direção ao equipamento, sinalizando que levou uma pancada na cabeça e que não sabe o que fazer. Mas além dos incontáveis memes e brincadeiras sobre o caso, muita gente começou a se perguntar o que tinha acontecido depois.
 
O mistério foi esclarecido por Thaís Oliveira, filha da “vítima”. Depois de ver a repercussão do caso e a curiosidade de quem assistiu ao vídeo, Thaís fez, no Twitter, um relato bem completo sobre o episódio, que aconteceu no dia 4 de outubro em Goiânia.
 
“Ela ficou quase 1h [presa]. Ela subiu em uma pia, tinha uma mulher varrendo a calçada e ela ligou para os meus familiares. Na hora estava passando a polícia, porém eles não conseguiram fazer muita coisa. Por fim, conseguiram contatar o dono da casa”, explica Thaís, que também contou que mãe não sofreu nenhum ferimento.
 
“O que poucos sabem é que na casa tinham dois pitbulls presos. Quando o dono chegou, disse que eles adoram pular o cercado. Ela ficou muito assustada no dia, porque não tinha ninguém em casa, mas depois ficou calma. Hoje ela ri demais dessa história”, conta Thaís.
 
 

A imagem do entregador de comida Luiz André, de 22 anos, ganhou as redes sociais no último final de semana. O rapaz foi humilhado em um vídeo compartilhado pela então Miss Campo Novo, Bruna Reis Figueiredo.
 
Nas imagens gravadas pela modelo, o entregador é alvo de deboche por estar realizando uma entrega de bicicleta, à noite, pedalando em uma subida.
 
O vídeo causou indignação e também promoveu atos de solidariedade. Na manhã desta segunda-feira (28), Luiz André ganhou uma moto durante um programa da TV Cidade Verde, em Cuiabá. O jovem foi convidado para contar sua história no programa Pop Show e recebeu, além da moto, um curso para tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).
 
Durante a entrevista, Luiz falou que nasceu em Sorriso (a 397 km de Cuiabá), mas foi criado na Bahia. Ele perdeu a mãe aos cinco anos e nunca conheceu o pai. As entregas de comida são feitas durante os dias de folga, pois ele trabalha como frentista em um posto de combustível. Luiz disse que comprou a bicicleta por R$ 150. No dia da gravação da ex-miss, havia feito sete entregas e ganhou pouco mais de R$ 20.
 
 

Página 1 de 3

Nossos Contatos

Entre em contato conosco

WhatsApp - 85 8121-5746

 

ANUNCIE EM NOSSO SITE E APAREÇA DE VERDADE

TEMOS UM ESPAÇO ESPECIAL PARA SEU ANUNCIO

 

Imagens das Postagens

VÍDEO: Homem passa mal e morre na lagoa do Camurupim em Caucaia

AMC e Detran negam conversões de multa para advertência em Fortaleza

Do sonho à realidade, CSP contribui para transformar a realidade de São Gonçalo do Amarante e Caucaia

Incêndio atinge loja de produtos para academia no Centro de Fortaleza

Motorista é morto após tentar jogar carro sobre motocicleta de suspeitos de assalto

VÍDEO: Cinco pessoas caem de brinquedo em parque de diversão

Sine Municipal de Caucaia é autorizado a receber recursos do FAT; só mais 16 no Brasil alcançaram feito

Menina de 13 anos pula de carro em movimento para evitar estupro no Conjunto Ceará em Fortaleza

Policial pega “carona” com mototaxista durante perseguição

PORTAL METRÓPOLE NEWS © 2018 Todos direitos reservados