Login to your account

Username *
Password *
Remember Me

Create an account

Fields marked with an asterisk (*) are required.
Name *
Username *
Password *
Verify password *
Email *
Verify email *
Captcha *
Reload Captcha
Imagem Do Topo

Câmara de Caucaia instaura Inquérito para apurar irregularidades na decretação de Estado de Emergência em 2017

A Câmara Municipal de Caucaia instaurou nesta quinta-feira, 12, uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar as supostas irregularidades ocorridas na decretação do “Estado de Emergência Administrativa”, pelo prefeito Naumi Amorim, em janeiro de 2017. O requerimento para abertura da CPI foi assinada por oito vereadores e foi aprovada em Plenário.
 
Pelo requerimento, os vereadores afirmam que houve, por conta do decreto, uma série de contratações de empresas e de pessoas sem licitação. Para eles, não havia necessidade do Estado de Emergência e o decreto serviu apenas para legalizar as contratações sem licitação.
Avalie este item
(0 votos)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Nossos Contatos

Entre em contato conosco

WhatsApp - 85 8121-5746

 

ANUNCIE EM NOSSO SITE E APAREÇA DE VERDADE

TEMOS UM ESPAÇO ESPECIAL PARA SEU ANUNCIO

 

Imagens das Postagens

Passageiro poderá pagar passagens de ônibus por meio do celular e cartão pré-pago em Fortaleza

Prefeito de Caucaia autoriza início imediato de obras do Avança Caucaia no Mestre Antônio

Morre de inanição um dos quatro cachorros abandonados sem água e sem comida em apartamento na Tabuba em Caucaia

Adolescente de 15 anos é procurado pela polícia suspeito de estuprar a mãe e irmão em Creteús

Ex-namorado mata comerciante a facadas e comete suicídio em Fortaleza

Prefeito de Caucaia assina nesta quarta (18) Ordem de Serviço para obras no Mestre Antônio

Homem se arrepende de casamento e tenta incendiar cartório para anular casamento

Homem é morto com tiro de sniper depois de manter a ex-mulher como refém em Aquiraz

Homem furta meio milhão das própria empresa que trabalha e é preso após gastar R$ 380 mil

PORTAL METRÓPOLE NEWS © 2018 Todos direitos reservados