Login to your account

Username *
Password *
Remember Me

Create an account

Fields marked with an asterisk (*) are required.
Name *
Username *
Password *
Verify password *
Email *
Verify email *
Captcha *
Reload Captcha
Imagem Do Topo

Justiça federal determina bloqueio de bens do prefeito afastado de Tauá, Carlos Windson

Mais uma decisão judicial foi tomada contra o prefeito de Tauá, eleito em outubro de 2016, Carlos Windson, já afastado pela Câmara de Vereadores. Desta vez, a Justiça Federal da 24ª Vara bloqueou bens do ex-gestor por irregularidades no transporte escolar – contratação de empresa sem licitação.

A decisão da Justiça Federal tem por base uma Ação Popular impetrada no dia 18 de fevereiro de 2018 pedindo o afastamento e indisponibilidade de bens do então prefeito de Tauá, Carlos Windson e de sua secretária de Educação, na época, Gertudes Mota.

O Ministério Público Federal se manifestou a favor da Ação Popular. O juiz federal, João Batista Martins Prata Braga, após ouvir denunciados e o parecer do MPF, determinou a indisponibilidade dos bens dos acusados e o afastamento dos cargos dos gestores, Carlos Windson e Gertudes Mota.

Ao todo, 44 veículos foram tornados indisponíveis, sendo dois do ex-prefeito, um da ex-secretária e os demais da Empresa Antonio Daniel Soares.

O magistrado determinou que a Prefeitura de Tauá suspenda qualquer pagamento pelo serviço de transporte escolar, além de informar o valor exato das verbas do Fundeb utilizadas no pagamento da Empresa.

O despacho fixa um prazo de cinco dias para as partes envolvidas no processo se manifestarem ou apresentarem novas provas.

Saiba Mais 

O prefeito de Tauá, Carlos Windson, eleito em outubro de 2016, teve o mandato cassado pela Câmara Municipal de Tauá em 12 setembro de 2018, por 11 votos a 4.

Dois dias depois, conseguiu liminar no STF e reassumiu o cargo de prefeito.

Em novembro passado com a cassação da liminar, o vice-prefeito, Fred Rêgo, foi efetivado no cargo.

A Ação Popular foi protocolada em fevereiro de 2018, quando ainda estava no comando da Prefeitura de Tauá, a Justiça Federal da 24ª Vara, que decidiu pelo afastamento de Carlos Windson (já afastado pela Câmara de Vereadores).

O blog não conseguiu contato com os acusados.

Via: Diário do Nordeste

Avalie este item
(0 votos)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Nossos Contatos

Entre em contato conosco

WhatsApp - 85 8121-5746

 

ANUNCIE EM NOSSO SITE E APAREÇA DE VERDADE

TEMOS UM ESPAÇO ESPECIAL PARA SEU ANUNCIO

 

Imagens das Postagens

Defesa Civil de Caucaia ampara 25 famílias do Conjunto Metropolitano

Começa mutirão de limpeza de lagoas; Tabapuá é a primeira a receber serviços

Caucaia: Secretarias municipais planejam ação conjunta para operação tapa buraco

Naumi Amorim é homenageado e anuncia reforma da praça dos Bombeiros

Semana do Consumidor abre com homenagens; feirões abaterão dívidas

Feira da Agricultura Familiar acontece nesta sexta (8) no Centro de Caucaia

Blitz neste sábado (2) em Caucaia educa foliões sobre trânsito e sexo seguro

O que funciona e o que não funciona durante o Carnaval em Caucaia

Fumacê começa a rodar em Caucaia para reduzir proliferação do mosquito da dengue no Carnaval

PORTAL METRÓPOLE NEWS © 2018 Todos direitos reservados