Login to your account

Username *
Password *
Remember Me

Create an account

Fields marked with an asterisk (*) are required.
Name *
Username *
Password *
Verify password *
Email *
Verify email *
Captcha *
Reload Captcha
Imagem Do Topo

Justiça federal determina bloqueio de bens do prefeito afastado de Tauá, Carlos Windson

Mais uma decisão judicial foi tomada contra o prefeito de Tauá, eleito em outubro de 2016, Carlos Windson, já afastado pela Câmara de Vereadores. Desta vez, a Justiça Federal da 24ª Vara bloqueou bens do ex-gestor por irregularidades no transporte escolar – contratação de empresa sem licitação.

A decisão da Justiça Federal tem por base uma Ação Popular impetrada no dia 18 de fevereiro de 2018 pedindo o afastamento e indisponibilidade de bens do então prefeito de Tauá, Carlos Windson e de sua secretária de Educação, na época, Gertudes Mota.

O Ministério Público Federal se manifestou a favor da Ação Popular. O juiz federal, João Batista Martins Prata Braga, após ouvir denunciados e o parecer do MPF, determinou a indisponibilidade dos bens dos acusados e o afastamento dos cargos dos gestores, Carlos Windson e Gertudes Mota.

Ao todo, 44 veículos foram tornados indisponíveis, sendo dois do ex-prefeito, um da ex-secretária e os demais da Empresa Antonio Daniel Soares.

O magistrado determinou que a Prefeitura de Tauá suspenda qualquer pagamento pelo serviço de transporte escolar, além de informar o valor exato das verbas do Fundeb utilizadas no pagamento da Empresa.

O despacho fixa um prazo de cinco dias para as partes envolvidas no processo se manifestarem ou apresentarem novas provas.

Saiba Mais 

O prefeito de Tauá, Carlos Windson, eleito em outubro de 2016, teve o mandato cassado pela Câmara Municipal de Tauá em 12 setembro de 2018, por 11 votos a 4.

Dois dias depois, conseguiu liminar no STF e reassumiu o cargo de prefeito.

Em novembro passado com a cassação da liminar, o vice-prefeito, Fred Rêgo, foi efetivado no cargo.

A Ação Popular foi protocolada em fevereiro de 2018, quando ainda estava no comando da Prefeitura de Tauá, a Justiça Federal da 24ª Vara, que decidiu pelo afastamento de Carlos Windson (já afastado pela Câmara de Vereadores).

O blog não conseguiu contato com os acusados.

Via: Diário do Nordeste

Avalie este item
(0 votos)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Nossos Contatos

Entre em contato conosco

WhatsApp - 85 8121-5746

 

ANUNCIE EM NOSSO SITE E APAREÇA DE VERDADE

TEMOS UM ESPAÇO ESPECIAL PARA SEU ANUNCIO

 

Imagens das Postagens

Corpo em estado avançado de decomposição é encontrado em terreno na Av. Bezerra de Menezes

Iniciada licitação da Barra Nova em Caucaia; Mestre Antônio também será requalificado

Idoso passa mal em ponto de ônibus em Fortaleza, é socorrido por motorista e morre em veículo

Secretaria de Administração Penitenciária do CE diz que agente levou grades de celas em Cariré com autorização do órgão

Enel Distribuição Ceará entrega 50 geladeiras em São Gonçalo do Amarante

Até as grades das celas da cadeia pública de Cariré são furtadas

Ambulância com dois pacientes sofre incêndio a caminho do IJF

Chacina em bar deixa 11 mortos em Belém

Ministério Público pede demissão de familiares da prefeita em Boa Viagem

PORTAL METRÓPOLE NEWS © 2018 Todos direitos reservados